Foto: Lia de Paula|Divulgação
Foto: Lia de Paula|Divulgação

Presidente do PP diz que partido vai fechar questão contra denúncia

Segundo Nogueira, apenas dois dos 47 deputados da sigla não têm posicionamento definido; ao 'Estado', três se posicionaram favoráveis à aceitação da denúncia e 31 estavam indecisos ou não quiseram responder

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

11 de julho de 2017 | 18h23

BRASÍLIA - O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), afirmou nesta terça-feira, 11, que o partido vai fechar questão contra a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) que acusa o presidente Michel Temer de crime de corrupção passiva.

PLACAR Veja como votarão os deputados

O líder do partido na Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), no entanto, disse que ainda não há uma reunião da bancada marcada com essa finalidade e que o assunto ainda está em discussão. Segundo ele, dos 47 deputados da sigla, apenas dois ainda não decidiram se vão votar a favor de Temer.

O placar da denúncia do Estado entrou em contato com os deputados do PP. Dos 47, três disseram que são favoráveis à aceitação da denúncia: Jorge Boeira (SC), Afonso Hamm (RS) e Espiridão Amin (SC). Outros 24 não quiseram se posicionar e mais 7 se disseram indecisos. 

O Palácio do Planalto está pressionando os partidos da base a se manifestarem contra o seguimento da denúncia. O PMDB, legenda de Temer, deve anunciar o fechamento de questão nesta quarta-feira, 12.

O fechamento de questão é uma decisão partidária onde os parlamentares são obrigados a votar de acordo com a orientação da legenda. Caso desobedeçam a determinação, estão sujeitos a punições, entre elas a expulsão.

Mais conteúdo sobre:
ppCiro Nogueira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.