Presidente do Ibope prevê alta abstenção nas eleições para Câmara e Senado

Para Montenegro, nomes conhecidos enfrentarão problemas por conta dos episódios de corrupção

Ana Conceição / SÃO PAULO, Agência Estado

08 de junho de 2010 | 12h05

O presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, disse nesta terça-feira, 8, que as eleições para a Câmara e o Senado podem surpreender e apresentar um elevado índice de abstenção dos eleitores neste ano. "Pode ser uma surpresa no sentido de boa parte do eleitorado não indicar nome nenhum, votando em branco", disse, após participar de evento do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), em São Paulo.

 

Veja também:

Montenegro diz que eleição pode ser definida no 1º turno

 

Montenegro avalia que, em todo o País, nomes conhecidos enfrentarão problemas para se eleger por conta dos vários episódios de corrupção que envolveram deputados e senadores. "Isso tudo vai desgostando o eleitor", considerou. Ele disse, contudo, que ainda é cedo para dizer se haverá renovação significativa do Senado e da Câmara Federal. "O pessoal está mais ligado em quem vai ganhar a Copa do Mundo. Agora, na hora em que o eleitor se ligar, a partir do final de julho, início de agosto, eu posso responder se vai haver uma renovação ou não", afirmou.

 

O Ibope deve iniciar as pesquisas a respeito da eleição legislativa a partir de 1º de agosto. Mas segundo Montenegro, nos questionamentos feitos nas últimas pesquisas, que não têm o objetivo específico de aferir esse tipo de voto, cerca de 98% dos eleitores respondem não saber em quem votarão ou que não votarão em nenhum candidato. "A reforma política é a mais importante que o Brasil deveria enfrentar, as outras só sairiam depois dessa. Só assim o brasileiro se sentiria mais disposto a respeitar e a se interessar mais (por política)", opinou.

Tudo o que sabemos sobre:
IbopeCamara dos DeputadosSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.