Presidente do Citibank elogia estréia de Lula em Davos

"Foi excelente". O presidente do Citibank, William Rhodes, fez questão de transmitir essa avaliação sobre a estréia ontem à noite do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Fórum Econômico Mundial aos jornalistas brasileiros. Num jantar que contou com a presença de cinco outros presidentes latino-americanos e mais de 150 pessoas, entre elas autoridades, banqueiros e empresários, o presidente voltou a reafirmar os compromissos do novo governo brasileiro com a estabilidade econômica e a justiça social.Foi um dos eventos mais longos da historia do fórum Davos, três horas e meia, e terminou por volta da meia a noite e meia. Além do presidente brasileiro, discursaram o ex-primeiro-ministro espanhol, Felipe Gonzalez e os outros cinco chefes de Estado latino-americanos.No geral, preponderaram os elogios ao discurso de Lula, que foi o primeiro presidente ao falar e que demonstrava cansaço após a viagem proveniente do Brasil. Mas alguns dos convivas não deixaram de expressar a desconfiança que ainda existe sobre as perspectivas do novo governo brasileiro. "Se compararmos o discurso de Lula com o de Fernando Henrique Cardoso no palco internacional, obviamente levando em conta o conteúdo e não a forma, veremos que são muito parecidos", disse um graduado banqueiro europeu. "No que se refere as reformas - Previdência, tributária, trabalhista, etc, etc- que Lula promete que fará, isso parece muito promissor. Mas o PT foi o partido que barrou o avanço das reformas no passado e vamos ter ver atos em vez de promessas a partir de agora."Nesta manhã, Lula esta mantendo encontros privados no hotel em que esta hospedado em Davos. No início da tarde, ele fará uma palestra no Centro de Congressos, um evento que esta gerando uma enorme expectativa entre os participantes do fórum. Lula provavelmente também fará um visita ao presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que está hospitalizado na cidade dos alpes suíços após quebrar o tornozelo ontem. À noite, o presidente brasileiro segue para Berlim.Veja o especial sobre os Fóruns de Davos e Porto Alegre

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.