Presidente do BB pode ser convocado para explicar patrocínios

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio, encaminhou requerimento à Comissão de Fiscalização e Controle propondo a convocação do presidente do Banco do Brasil, Cassio Casseb Lima, para depor na comissão, em agosto. Virgílio explica no pedido que sua intenção é saber quais os critérios na distribuição de patrocínios do banco. Ele quer também que Casseb esclareça notícias publicadas hoje nos jornais sobre a suspeita de que os cantores Zezé de Camargo e Luciano receberiam patrocínio de R$ 5 milhões do Banco do Brasil, para bancar a despesa com a turnê da dupla em todo o País, em troca da "gentileza" de reverter para os cofres do PT a renda dos shows que fizeram recentemente em São Paulo e em Brasília. O objetivo do partido é comprar uma nova sede em São Paulo, para reunir os diretórios municipal, estadual e nacional.De acordo com o Banco do Brasil, a dupla Zezé di Camargo e Luciano realmente solicitou um pedido de patrocínio à instituição. Segundo a assessoria do banco, o pedido está em fase de análise técnica e deve ter a resposta final dentro de "duas ou três semanas". O valor do patrocínio não foi divulgado pelo banco, sob a alegação de que o dado refletiria negativamente nos contratos com outros artistas. É a primeira vez que a dupla pede dinheiro ao BB, que tem previsto no orçamento deste ano R$ 100 milhões para aplicar em marketing esportivo e patrocínio dos centros culturais da instituição. Assessores informam que 90% da verba já está comprometida. O banco informou que, no primeiro semestre, aplicou R$ 10 milhões em patrocínio, beneficiando, entre outros, o Festival do Cinema de Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.