Presidente do BB explica ligação com Itália Telecom

O presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb, convocou entrevista coletiva para contestar as insinuações de que ele estivesse envolvido com a empresa Itália Telecom. "Já não tinha nenhum vínculo com a empresa mesmo antes de vir para o governo." Segundo ele, assim como representantes da Itália Telecom foram recebidos por ele, o mesmo tratamento foi dado à diretoria da Brasil Telecom. "Faz parte do meu trabalho receber empresas", disse.Ele também explicou o motivo de sua viagem a Portugal, onde teria sido seguido por funcionários da empresa Kroll. Segundo ele, a viagem a Portugal teve como objetivo a participação em uma reunião do conselho da Visa, da qual ele é membro. "A viagem para Portugal não era mistério nenhum. Sou membro do conselho e estava no hotel onde acontecia a reunião deste conselho. Não há nada de anormal nisso." Visivelmente irritado, Casseb criticou a ação da empresa Kroll que teria grampeado e-mail e comunicações de membros do governo. "Isso incomoda. Invade e é desagradável. Se encontrarem qualquer coisa que publiquem tudo, porque grampos não ajudam em nada". Casseb disse ainda que espera que o ministério da Justiça tome as providências cabíveis e reforçou que nunca fez nada de errado nem pretende fazer. "Nunca fiz nada que não pudesse contar para as minhas filhas e nunca vou fazer."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.