Presidente da Telebrás cobra Serra sobre banda larga

O presidente da Telebrás, Rogério Santanna, comentou sobre a posição do candidato tucano à Presidência da República, José Serra, que disse que descartaria, se eleito, a estatal como gestora do Plano Nacional de Banda Larga. "É bom que eles tomem uma posição (sobre o Plano Nacional de Banda Larga)", disse Santanna sobre os tucanos. Ele se referiu à reportagem publicada no jornal Brasil Econômico em que o candidato afirma que tem um "Plano B" para a expansão da banda larga no País.

KARLA MENDES, Agência Estado

17 de agosto de 2010 | 13h19

Santanna defendeu que os eleitores têm o direito de saber as posições claras dos candidatos sobre a questão para poder definir seu voto, dando a entender de que a posição tucana, ao ser exposta, pode acabar beneficiando a candidata do governo, Dilma Rousseff. As declarações do presidente da empresa foram dadas na saída de uma reunião com a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, em que foram tratados os andamentos do Plano Nacional de Banda Larga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.