Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Presidente da Itália agradece a Temer por decreto de extradição de Battisti

Sergio Mattarela afirmou, em carta, que decisão de presidente brasileiro é símbolo da amizade entre os dois países

O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2018 | 10h23

O presidente da Itália, Sergio Mattarela, enviou uma carta ao presidente Michel Temer em agradecimento ao decreto de extradição do italiano Cesare Battisti, condenado em seu país por quatro assassinatos nos anos 1970. O decreto foi assinado nesta sexta-feira, 14.

"O gesto de Vossa Excelência constitui o significativo testemunho da antiga e sólida amizade entre Brasil e Itália e revela a sensibilidade em relação a uma situação complexa e delicada, que suscita sentimentos de intensa participação na opinião pública do nosso país", escreveu Mattarela na carta divulgada no Twitter do governo italiano.

 O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux havia determinado a prisão cautelar de Battisti, que ainda é considerado foragido. Ao determinar a extradição, Temer revisou uma decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que havia negado entregar o italiano às autoridades de seu país.

A decisão de Temer foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. No ano passado, a Itália pediu que o governo brasileiro reconsiderasse a decisão de Lula. A defesa de Battisti solicitou ao STF um habeas corpus preventivo. À época, Fux concedeu liminar, que foi revogada. O ministro considerou agora que, como o Supremo reconheceu a possibilidade de extradição, outros presidentes poderiam tomar decisão diferente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.