Presidente da Fifa diz que ainda há cidades da Copa 'no vermelho'

Em encontro com Dilma, Joseph Blatter afirma estar feliz com andamento dos trabalhos, mas diz que ainda há muito a fazer.

Eric Brücher Camara, BBC

26 de julho de 2012 | 13h21

Em encontro com a presidente Dilma Rousseff, em Londres, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou que ainda há cidades "no vermelho" no que diz respeito às obras para a Copa do Mundo de 2014.

Apesar disso, Blatter disse estar "muito feliz" com o andamento dos trabalhos preparatórios.

"Os trabalhos estão em progresso nos estádios, aeroportos, estradas e hotéis. Ainda há muito o que fazer, mas pude dizer à presidente Dilma que eles estão no bom caminho", disse Blatter.

Blatter afirmou ainda que a reunião faz parte de uma série de encontros de nível presidencial entre o Brasil e a Fifa e que desde o início de junho ficou acertado com o governo brasileiro que as obras teriam seu passo apressado.

"Em um ano acontece a Copa das Confederações, que não é um ensaio, mas é um dos maiores torneios organizados pela Fifa", afirmou.

Agenda

O presidente da Fifa se encontrou com Dilma no hotel em que ela está hospedada, no centro de Londres. A reunião durou cerca de meia hora.

Logo em seguida, Dilma seguiu para o próximo compromisso da agenda oficial, a abertura de uma exposição sobre ciência e tecnologia aplicadas aos esportes na nova sede da Embaixada brasileira em Londres.

A presidente também irá ao Museu da Ciência londrino, onde deve assinar com autoridades britânicas um acordo para dar início a um projeto de um museu de ciência no Brasil.

No local, Dilma aproveitará para promover o programa "Ciência sem Fronteiras", lançado pelo governo federal em 2010. Ela também se encontrará com alguns dos estudantes beneficiados pelo projeto, que visa conceder mais de 10 mil bolsas a universitários brasileiros em instituições britânicas até 2014.

Após passagem pelo Museu da Ciência, a presidente inaugura a Casa Brasil, uma "vila brasileira" erguida em Somerset House, na região central de Londres - próximo a Covent Garden, popular ponto turístico da cidade - para promover o turismo no Brasil e os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro.

Na sexta-feira, Dilma deve almoçar com atletas brasileiros no centro de treinamento de Crystal Palace, antes de partir para a recepção organizada a chefes de governo e Estado no Palácio de Buckingham, cuja anfitriã será a rainha Elizabeth 2ª.

A programação oficial será concluída com o comparecimento na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, no estádio olímpico.

No sábado, a presidente não tem compromissos oficiais marcados e deve embarcar de volta ao Brasil no início da noite. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.