Presidente da Eletrobrás é demitido

O Ministério de Minas e Energia acaba de informar que o presidente da Eletrosul, Cláudio Ávila da Silva, será o novo presidente da Eletrobrás, em substituição a Firmino Sampaio Neto, ligado ao senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). Sampaio ainda permanecerá por cerca de 15 dias no cargo, até que a assembléia dos acionistas da estatal referente Ávila como membro do Conselho de Administração da holding do setor elétrico federal. Em seguida, será necessário que o mesmo conselho eleja Cláudio Ávila presidente da empresa.De acordo com currículo divulgado pela assessoria do ministro, Cláudio Ávila é formado em Administração de Empresas pela Escola Superior de Administração e Gerência (ESAG), de Florianópolis. Depois de exercer mandatos de deputado estadual entre 82 e 87 e de deputado federal constituinte entre 1987 a 1991, Ávila assumiu a presidência da Eletrosul em 17 de junho de 1993.Em 23 de dezembro de 1997, com a cisão dos ativos de geração e transmissão da empresa, ele passou a assumir a parte de transmissão de energia da estatal, porque a parte restante da Eletrosul foi privatizada. A escolha de Ávila foi acertada hoje, num encontro dele com o ministro de Minas e Energia, José Jorge.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.