Presidente da CPI pede informações sobre seu assessor

O presidente da CPI do Cachoeira, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), anunciou na manhã desta terça-feira que pediu à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que informe se um assessor seu, Rui Brito Souza, tem algum envolvimento com o grupo do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

RICARDO BRITO, Agência Estado

26 de junho de 2012 | 11h46

Reportagem publicada no jornal O Globo da última segunda-feira mostrou que Brito Souza foi flagrado conversando com Francisco Marcelo Queiroga, que atuava com o grupo de Cachoeira e teve seus telefones grampeados com autorização judicial.

Vital informou à comissão que seu assessor lhe disse que tomou um empréstimo de caráter pessoal com Marcelo Queiroga, tendo-o quitado por meio de cheques. Ele disse que Brito Souza trabalha com ele desde o início do mandato, assessorando-o na Comissão de Ciência e Tecnologia da Casa.

Mesmo assim, o presidente da CPI disse que enviou ofícios para procuradores e delegados das operações Vegas e Monte Carlo, que investigaram Cachoeira, para saber se há indícios de envolvimento de Brito Souza com o grupo do contraventor.

Tudo o que sabemos sobre:
CPICachoeiradepoimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.