Presidente da CPI das Obras Inacabadas será investigado

O presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG), criou hoje uma comissão de sindicância para apurar o caso de extorsão envolvendo o presidente da CPI das Obras Inacabadas, deputado Damião Feliciano (PMDB-PB). A Comissão, que será formada por cinco deputados e presidida pelo corregedor, deputado Barbosa Neto (PMDB-GO), terá 10 dias para apresentar um relatório sobre as denúncias. Segundo Barbosa Neto, serão ouvidos o deputado Damião Feliciano, o relator Anivaldo Valle (PSDB-PA) e o líder do PSDB na Câmara, Jutahy Magalhães (BA), que confirmou hoje que no dia 14 de setembro foi procurado por um empresário que apresentou a denúncia de que teria recebido uma proposta de propina.Jutahy, no entanto, está mantendo o nome deste empresário sob sigilo. Barbosa Neto disse que se o empresário não confirmar a denúncia, o caso será arquivado por falta de provas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.