Presidente da CEF é denunciado por gestão temerária

O Ministério Público Federal encaminhou, hoje, à Justiça Federal denúncia contra o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, e o vice-presidente de Logística da Caixa, Paulo Bretas, além de outros dois dirigentes, por gestão temerária e fraudulenta, corrupção ativa e passiva e concussão. Eles são acusados de responsabilidade direta na assinatura de contrato de operação da rede de loterias entre a instituição e a multinacional americana Gtech. A denúncia atingiu ainda os executivos da empresa Antônio Carlos Lino Rocha, ex-presidente, e o atual diretor de Marketing, Marcelo Rovai, além do ex-assessor do Palácio do Planalto Waldomiro Diniz, o consultor Rogério Buratti e o empresário de jogos Carlos Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O relatório da denúncia, preparado pelo procurador regional da República Marcelo Serra Azul, apresenta diversos depoimentos que supostamente comprometeram a direção da Caixa. Entre eles, o do ex-vice-presidente de Logística Mário Haag, Rovai, Lino Rocha e Carlinhos Cachoeira. Por ter colaborado com as investigações, os três últimos, apesar de denunciados, serão beneficiados pela lei em caso de qualquer penalidade que porventura lhes venha a ser aplicada no futuro. "Nada impedia que a Caixa executasse as partes do processo tecnológico, as quais estava apta a fazer", afirma Serra Azul em sua denúncia, na qual ele anexou documentos que comprovam negociações envolvendo Waldomiro e Buratti na renegociação do contrato. O procurador afirma que a empresa não era só vítima, "mas participante ativa em todo o processo criminoso". Observa que, antes, a Gtech tentou fazer contratos com Cachoeira e posteriormente com Buratti.Além de Mattoso e Bretas, foram denunciados Carlos Eduardo Silveira, assessor da diretoria da Caixa, e Adauto Barbosa Júnior, gerente nacional de suprimentos. Os dois fizeram a negociação com a Gtech. A denúncia foi anexada ao inquérito aberto pela Polícia Federal para apurar o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.