Alan Santos/PR
Alan Santos/PR

Presidente da Apex, que encontrou Bolsonaro nos EUA, está com coronavírus

Almirante Sérgio Segovia é o 18º integrante de comitiva presidencial infectado com a doença

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

19 de março de 2020 | 18h22
Atualizado 19 de março de 2020 | 19h19

BRASÍLIA – O presidente da Agência Brasileira de Promoção à Exportação (Apex), Almirante Sérgio Segovia, teve teste positivo para o novo coronavírus. Segovia confirmou a informação ao Estadão/Broadcast e disse que está assintomático e em isolamento domiciliar. Segovia é o 18º integrante da comitiva que viajou com o presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos a contrair o vírus – os ministros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também tiveram resultado positivo.

Segovia chegou a voar com Bolsonaro no trecho entre Miami e Jacksonville (Flórida), mas foi e voltou para o Brasil em voos comerciais. O presidente da Apex, que é almirante, havia feito um primeiro teste na semana passada, que deu negativo. O protocolo médico, porém, recomenda a repetição do exame após alguns dias. Neste segundo teste, o resultado foi positivo.

O presidente da Apex disse que, com a confirmação do seu diagnóstico, colocou toda a agência em trabalho domiciliar. “Já tínhamos colocado 50% dos trabalhadores em casa, agora colocamos todos pelo menos até abril”, disse. “Mas me sinto ótimo, corri 10 quilômetros esta manhã, antes de saber o resultado”, completou.

Após voltar dos Estados Unidos, Segovia havia mantido a rotina de trabalho e teve diversas reuniões e encontros com várias pessoas. Segundo o Estadão/Broadcast apurou, na quarta-feira passada houve, inclusive, uma festa de aniversário para o almirante com a presença de quase todos os funcionários da agência na sede do órgão.

Ao todo, dez servidores da Apex participaram do evento Business Relation Seminar in Florida, em qual Bolsonaro esteve. Os outros nove também fizeram exame, com resultado negativo.

No total, cerca de 45 integrantes do governo ou convidados acompanharam Bolsonaro na viagem aos Estados Unidos. Na lista estão a advogada do Aliança pelo BrasilKarina Kufa, e o empresário Mário Garnero, que foram em voos comerciais.

O primeiro caso envolvendo a comitiva presidencial foi o do secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten. Ele voltou ao Brasil na madrugada da quarta-feira passada, no mesmo avião do presidente. (Tânia Monteiro e Emilly Behnke)

Relembre quem são os integrantes da comitiva de Bolsonaro nos EUA com coronavírus:

  • Fabio Wajngarten, secretário de Comunicação da Presidência da República
  • Nelsinho Trad, senador pelo PTB-MS
  • Nestor Forster, embaixador e encarregado de negócios do Brasil nos EUA
  • Karina Kufa, advogada e tesoureira do Aliança pelo Brasil
  • Sérgio Lima, publicitário e marqueteiro do Aliança pelo Brasil
  • Samy Liberman, secretário-adjunto de comunicação da Presidência
  • Alan Coelho de Séllos, chefe do cerimonial do Itamaraty
  • Quatro integrantes não-identificados da equipe de apoio do voo presidencial aos EUA
  • Robson Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI)
  • Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia
  • Flávio Roscoe, presidente da Federação das Indústria do Estado de Minas Gerais
  • Daniel Freitas, deputado federal (PSL-SC)
  • Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI
  • Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia
  • Sérgio Segovia, presidente da Apex
Tudo o que sabemos sobre:
Jair Bolsonarocoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.