Presidente da Anamages diz que greve de juízes perde força

O presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages), Elpídio Donizetti Nunes, afirmou hoje que a decisão dos juízes estaduais de entrar em greve por pelo menos sete dias no próximo mês, em protesto contra a reforma previdenciária, está "perdendo força". O presidente da Anamages classificou a ameaça de paralisação como uma "deliberação açodada". Segundo ele, a entidade sempre foi contra a proposta de greve da categoria, que teria "um efeito bumerangue". "A greve não fica bem. Isso aí serve apenas para jogar toda a sociedade contra a magistratura", avaliou Nunes. Apesar de denunciar a "desvalorização" do Judiciário ao longo do tempo e atacar a proposta de fixação do subteto dos desembargadores nos Estados em 75% da maior remuneração paga aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente da Anamages destaca que considera o Congresso Nacional o foro adequado para a discussão da reforma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.