Presidenciáveis usam tempo na TV para contar biografia

Os três candidatos mais bem colocados na corrida presidencial dedicaram boa parte de seus primeiros programas no horário nobre da TV para mostrar aos eleitores suas biografias. O item foi predominante nas propagandas eleitorais das candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV) - 41% e 33,3% de seus tempos, respectivamente. O presidenciável José Serra (PSDB) foi o que menos usou seu programa para falar de suas origens - 20%.

AE, Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 12h02

O tucano, por sua vez, investiu pesado na saúde - 51%. O programa de estreia na terça-feira da semana passada, por exemplo, foi quase todo focado nas realizações do candidato nessa área, como os medicamentos genéricos, o coquetel antiaids e a construção de ambulatórios, projetos capitaneados por Serra durante sua passagem pelo Ministério da Saúde e pelo governo do Estado de São Paulo.

Outro tema também abordado pelo tucano foi a educação - 28%. No sábado, ele fez um programa quase temático para falar de suas realizações e propostas nessa área, como construção de escolas técnicas e faculdades de tecnologia.

Já a candidata petista optou por falar de sua trajetória de vida, explorando principalmente sua atuação no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dos 31 minutos e 54 segundos que Dilma teve de exposição no horário nobre da TV até ontem, quase um terço (10 minutos e 50 segundos) foi gasto para tentar colar a imagem dela à de Lula.

Em seus primeiros programas, Dilma tratou superficialmente de suas propostas. Depois da biografia, outros três temas consumiram seu tempo no horário eleitoral da TV: economia e emprego (17%) e infraestrutura (11%). Neste último quesito, o espectro abordado foi amplo, da construção de estradas e ferrovias até a exploração de petróleo no pré-sal.

Meio ambiente

As propagandas da senadora Marina Silva, praticamente se dividiram entre dois assuntos: biografia e meio ambiente, cada um com 33,3% do tempo dela na TV. Das três peças publicitárias divulgadas por Marina até ontem, duas foram temáticas - a primeira falava dos efeitos do aquecimento global e a segunda, de sua biografia. Só no sábado a candidata abordou temas como saúde e segurança. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.