Divulgação/Band
Divulgação/Band

Presença de Temer não muda audiência de Silvio Santos, Ratinho e Amaury Jr.

Presidente aproveitou para defender a reforma da Previdência, que deve ser votada em 19 de fevereiro; nos dois primeiros programas o número de espectadores foi o mesmo das semanas anteriores

Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

30 Janeiro 2018 | 12h25

A maratona do presidente Michel Temer na televisão aberta nos últimos dias para defender a reforma da Previdência não modificou os índices de audiência dos programas do Ratinho, do Silvio Santos e Amaury Jr. A votação das mudanças da aposentadoria está marcada, na Câmara dos Deputados, para 19 de fevereiro. 

++ Em entrevista a Amaury Júnior, Temer diz que espera aprovar reforma da Previdência em fevereiro

Nos dois primeiros programas, ambos do SBT, que foram ao ar no domingo e na segunda-feira, 28 e 29, o número de espectadores foi, em média, o mesmo das semanas anteriores. Já no programa de Amaury Jr., estreia do apresentador na Band no último sábado,  27, a audiência ficou em 1 ponto.

No último domingo, 28, o emedebista deu R$ 50 a Silvio Santos, no programa do SBT, e fez um apelo para que as “colegas de trabalho”, como Silvio se refere à sua plateia, essencialmente feminina, “sensibilizassem” os deputados para aprovarem a reforma do INSS. 

Segundo dados da emissora, a audiência de 12 pontos, em São Paulo, e 11, no Rio de Janeiro, ficou na média do mês. Sem o presidente, a audiência do programa semanal nos dois Estados variou de 10 a 13 pontos. No domingo, Silvio Santos ficou no segundo lugar da audiência geral em São Paulo e no Rio de Janeiro - o primeiro colocado teve uma audiência superior de 8 pontos e 11 pontos, respectivamente.

++ Pela reforma da Previdência, Temer adia viagem para Portugal

O comandante do Executivo tampouco alterou os índices do programa do Ratinho. A audiência com Temer, que também utilizou a participação para defender a reforma da Previdência, ficou em 9,2 pontos. Estatisticamente, foi o mesmo do registrado nas últimas quatro segundas-feiras do mês, 9,3.

No programa do Ratinho, Temer também fez um apelo para a participação dos espectadores: pediu que enviassem cartas para pressionar parlamentares a aprovarem as mudanças. O presidente disse ainda que a reforma da aposentadoria deve ser aprovada “em fevereiro, março”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.