Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Mulher de prefeito preso agita redes sociais ao aparecer ao lado de Temer

Durante voto favorável ao impeachment de Dilma, a deputada Raquel Muniz citou marido, prefeito de Montes Claros preso 24 horas depois, como bom exemplo

Elisa Clavery, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2017 | 10h33

Ao lado do presidente Michel Temer (PMDB), durante o pronunciamento em resposta à denúncia do procurador-geral da República Rodrigo Janot, nesta terça-feira, 27, a deputada federal Raquel Muniz (PSD-MG) chamou atenção de alguns internautas. A parlamentar ficou conhecida quando, durante voto a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), disse que o "Brasil tinha jeito" e citou como exemplo seu marido Ruy Borges, prefeito de Montes Carlos preso no dia seguinte.

Além de Raquel, havia apenas outra mulher ao lado de Temer durante o discurso, a também deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA). Posicionada próxima ao presidente, a peemedebista ouviu de Temer "agora, sim, uma companhia feminina", antes de ele cumprimentar outros aliados. 

Impeachment. No voto pelo impeachment, Raquel disse que seu marido "mostrava que o Brasil tem jeito" com a sua prefeitura. "Meu voto é pra dizer que o Brasil tem jeito, o prefeito de Montes Claros mostra isso para todos nós com sua gestão", afirmou

Ruy Muniz (PSB) foi preso pela Polícia Federal em abril do ano passado, pela operação Máscara da Sanidade II – Sabotadores da Saúde, que investiga fraudes para favorecer hospitais privados ligados ao prefeito da cidade. O prefeito ficou preso até 27 de julho e, em 15 de setembro, teve sua prisão decretada novamente, mas fugiu. Ele reapareceu quatro dias depois, quando conseguiu salvo-conduto da justiça eleitoral para fazer a campanha em primeiro turno.

Concorrendo à reeleição de Montes Claros sub judice, o marido de Raquel chegou a ir para o segundo turno no ano passado, mas foi derrotado na disputa por Humberto Souto (PPS), que recebeu 65,31%. Em setembro do ano passado, a deputada e o marido foram alvo de buscas da operação Véu Protetor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.