Preocupação maior é com a Lava Jato

O PT e o entorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberam com naturalidade a notícia de que o Ministério Público Estadual ofereceu denúncia contra o petista por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

Ricardo Galhardo, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2016 | 07h36

A preocupação maior de Lula é com a Operação Lava Jato e o juiz Sérgio Moro.

Os aliados do ex-presidente pretendem usar a decisão desfavorável a Lula de ontem em duas frentes. No front político, o PT insistirá na estratégia de vitimização de Lula. Na esfera jurídica, advogados próximos ao petista e o próprio Instituto Lula argumentam que o oferecimento da denúncia reforça a necessidade de o Supremo Tribunal Federal apreciar o quanto antes o pedido dos advogados de Lula, que alegam conflito de competência entre Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal quanto à investigação do tríplex.

Na semana passada, ministra Rosa Weber indeferiu liminar pleiteada pelos advogados de Lula, mas o mérito do pedido ainda não foi julgado.

Advogados ligados ao PT desencadearam ontem uma ação orquestrada que tem como alvo a força-tarefa da Lava Jato, em especial o juiz Sérgio Moro. O primeiro passo foi a representação feita pelo Sindicato dos Advogados de São Paulo ao Conselho Nacional de Justiça contra Moro por supostamente intimidar a defesa de Lula. Nos próximos dias juristas ligados ao ex-presidente vão contestar judicialmente algumas das 117 conduções coercitivas feitas pela Lava Jato.

O objetivo é atribuir a Moro abusos de autoridade. A avaliação do PT, com base em análises das redes sociais e da imprensa, é que a condução de Lula, na sexta-feira, está mudando a percepção de alguns setores da sociedade em relação à Lava Jato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.