Preocupação do governo é preservar a lei, diz Tarso sobre MST

Partidos da oposição cobraram do ministro ação sobre episódios sociais, como MST e Raposa Serra do Sol

Marcelo de Moraes, de O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2008 | 17h21

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse nesta quinta-feira, 17,  aos presidente do PSDB, Sergio Guerra, e DEM, Rodrigo Maia, que o governo está acompanhando os episódios envolvendo a ação de produtores de arroz na terra indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, a invasão dos prédios e terras públicas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra  (MST), e a demarcação de terras ocupadas por remanescentes de quilombolas. Segundo relato de Guerra e Maia, Tarso Genro disse que a preocupação do governo é preservar a lei.   Veja Também: Sem-terra invadem ferrovia no PA e ocupam 8 pedágios no PR Após 8 horas, sem-terra deixam ferrovia de Carajás no Pará   Os presidentes dos dois partidos cobraram do ministro providências do governo em relação aos três episódios. Na avaliação de Rodrigo Maia, a "situação beira à falta de controle". No encontro, eles alertaram para a ameaça à soberania nacional e ao direito de propriedade privada e da União, e ressaltaram, que a ação do MST é, muitas vezes, financiada com dinheiro público.   O presidente do PSDB deve viajar ainda esta tarde para Roraima para acompanhar as negociações junto com o governador Anchieta Junior.

Tudo o que sabemos sobre:
Raposa Serra do SolMSTTarso Genro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.