Preliminar de reforma do Senado sai em 10 dias, garante Sarney

Senador admitiu a demora nas mudanças, mas afirmou que há dificuldade burocrática para colocá-las em prática

Leandro Colon e Rosa Costa, da Agência Estado,

23 Outubro 2009 | 12h17

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou nesta sexta-feira que estabeleceu um prazo de dez dias para apresentar aos senadores "uma formulação preliminar da reforma administrativa da Casa". Ele admitiu a demora nas mudanças, mas afirmou que há dificuldade burocrática para colocá-las em prática. "No princípio, eu tive a oportunidade de dizer que não era fácil, mas acho que, até o fim do ano, estará resolvido", disse.

 

A falta de reformas administrativas no Senado - para resolver as questões dos altos salários dos servidores de carreira e dos terceirizados e do número excessivo de funcionários, entre outras - foi revelada em reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta sexta-feira, quase nove meses após Sarney assumir a presidência com a promessa de resgatar a imagem da Casa.

 

"Dentro do prazo de dez dias, pretendo apresentar a formulação preliminar para os senadores e o plenário", anunciou Sarney, na solenidade de entrega de medalhas da Ordem do Mérito Aeronáutico, em comemoração do Dia do Aviador, na Base Aérea de Brasília.

Mais conteúdo sobre:
Senado reformas José Sarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.