Prejuízo de invasão passa de R$ 1,2 milhão, diz Cutrale

Os prejuízos causados pela invasão do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) na fazenda Santo Henrique, da Cutrale, já passam de R$ 1,2 milhão, segundo a empresa. Cerca de 350 militantes permaneceram nove dias na propriedade, desocupada por ordem judicial.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

14 de outubro de 2009 | 20h23

De acordo com o diretor Carlos Otero, o levantamento dos danos é preliminar e levou em conta a destruição de equipamentos e tratores, o desaparecimento de defensivos agrícolas e a derrubada parcial do pomar.

O cálculo não contabilizou a produção perdida no período da invasão, nem os danos a bens pessoais dos funcionários.

A Polícia Civil de Borebi, no interior de São Paulo, aguarda a chegada do laudo da perícia feita pelo Instituto de Criminalística (IC) para pedir a prisão dos principais envolvidos na depredação da fazenda.

Tudo o que sabemos sobre:
MSTinvasãoprejuízoCutrale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.