Prefeitura muda sem-teto para prédio já ocupado

Enquanto 62 famílias de sem-teto se preparavam hoje para se mudar para o novo endereço garantido pela Prefeitura de São Paulo, os moradores do lugar nem sabiam que teriam de sair. Os sem-teto ocupam um prédio no número 379 da Rua Conselheiro Crispiniano desde maio e hoje se preparavam para mudar para outro, no número 1.076 da Avenida 9 de Julho. Mas, no que seria o novo lar do grupo, funciona uma pensão e praticamente todos os apartamentos estavam ocupados. Quem mora ali reclama de só ter sido informado da chegada das famílias de sem-teto na sexta-feira. O aposentado Agamenon Tino Marcos, de 67 anos, que mora no lugar há dez meses, diz que o quarto está pago até agosto. "E se eu não arrumar um lugar para ir? Vão me despejar para dar meu quarto a um sem-teto?" O dono do prédio, Carlos Ribeiro, se defende dizendo que todos são hóspedes, e que não têm direito a nada. Ribeiro alega que grande parte dos que vivem no local atualmente é inadimplente e deveria já ter sido despejada. "Os que pagaram adiantado podem ficar. Se não quiserem morar com sem-teto, devolvo o dinheiro", garante ele.

Agencia Estado,

21 Julho 2002 | 21h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.