Prefeitura do Rio já registra 99 casos de meningite

A Secretaria Municipal de Saúde registrou nesta quarta-feira mais um caso de meningite - um menino de 5 anos, em Ramos, zona norte -, o que eleva para 99 os registros da doença no município em 2002. Desse total, 28 pessoas morreram, duas a menos do que em todo o ano passado, quando houve 182 casos. Os números se referem à meningite do tipo meningocócico, que pode matar em questão de horas. As principais vítimas são crianças e idosos. Na terça-feira, a secretaria confirmou duas mortes: a estudante Liliam Cordeiro Beck, de 13 anos, que morava em Jacarepaguá, zona oeste, e uma menina de 2, moradora de Coelho Neto, zona norte, cujo nome não foi divulgado.Segundo a assessoria da secretaria, a situação está sob controle e não há necessidade de alarme. "Os casos são esperados nessa época do ano, com clima de inverno, mais frio, pois as pessoas se abrigam em locais fechados, têm mais problemas respiratórios e gripes, condições que favorecem a circulação da bactéria", afirmou uma assessora. A bactéria é transmitida por via respiratória, mas não resiste por mais de um minuto ao contato com o ar.Na terça-feira, a coordenadora de Epidemiologia da Secretária Municipal de Saúde, Méri Baran, afirmou que um subtipo mais agressivo da bactéria poderia ser responsável por mortes como a de Liliam, que começou a apresentar os sintomas na tarde de sexta-feira e morreu na madrugada de domingo. Há casos em que o uso de antibióticos não consegue impedira ocorrência da meningocociquemia, infecção sangüínea que se alastra pelo corpo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.