Prefeitura de SP cancela contrato com Finatec

O secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo, Floriano Pesaro, publicou hoje no Diário Oficial do município o cancelamento do contrato no valor de R$ 1,17 milhão da secretaria com a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). Na justificativa, o secretário menciona "fatos desabonadores da conduta da fundação", dos quais só teria tomado conhecimento após a assinatura do contrato.A Finatec, ligada à Universidade de Brasília (UnB), é alvo de investigações do Ministério Público do Distrito Federal (MP-DF) e da Corregedoria Geral do Município de São Paulo por irregularidades ocorridas na gestão de Marta Suplicy (PT). O comunicado oficial informa ainda que, se os episódios fossem do conhecimento da secretaria, "não permitiriam concluir pela ''inquestionável reputação ético profissional''" da Finatec. A expressão designa uma das exigências da lei municipal que regulamenta a contratação de prestadores de serviço.A Finatec havia sido contratada para compilar informações da rede de Assistência Social, dentro do Observatório de Políticas Sociais. Depois que vieram a público denúncias contra a instituição, a Prefeitura se apressou em justificar o acordo firmado por Pesaro como uma ''falha de comunicação''.Em entrevista na terça-feira, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) disse que a secretaria não estava a par das investigações da Corregedoria do Município. Na ocasião, Pesaro afirmou que nenhum pagamento foi feito à Finatec e que abrirá licitação para contratar uma nova prestadora de serviços para a tarefa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.