Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Prefeito tem candidatura cassada por reduzir tarifa de ônibus

Justiça entendeu que medida caracteriza abuso do poder político, pois o prefeito usou a função pública em seu próprio benefício eleitoral

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2016 | 19h46

SOROCABA – O prefeito de Itapetininga, Hiram Junior (DEM), teve sua candidatura à reeleição cassada pela Justiça Eleitoral por ter reduzido a tarifa do transporte municipal de R$ 3 para R$ 2,50 durante a campanha eleitoral. O juiz André Luiz Bastos entendeu que a medida caracteriza abuso do poder político, pois o prefeito usou a função pública em seu próprio benefício eleitoral. O prefeito entrou com recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra a decisão, publicada na última sexta-feira (23) e aguarda julgamento. Ele permanece em campanha.

A redução na tarifa foi adotada pela empresa de ônibus no dia 2 deste mês, mas no dia anterior o prefeito já informava sobre o fato em sua página no Facebook. Segundo o juiz, o prefeito sabia com antecedência sobre a redução, decidida pela empresa, e fez uso eleitoral da informação privilegiada, em prejuízo dos outros candidatos, “o que desequilibra o pleito de forma gritante”. O juiz também aplicou pena de inelegibilidade por oito anos. A assessoria do candidato informou que a decisão foi muito dura e desproporcional à suposta infração eleitoral.

Mais conteúdo sobre:
Eleições 2016DEMJustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.