Prefeito que admitiu desvio volta ao cargo

Apesar de admitir ter desviado verba pública em Pirambu, 76 Km de Aracaju, o prefeito Juarez Batista, sem partido, voltou ao cargo depois de 180 dias de intervenção. Um de seus primeiros atos foi exonerar os secretários nomeados pelo interventor Moacir Santana Júnior. O prazo do afastamento, segundo o cálculo de Batista, terminou segunda-feira. Para o Ministério Público Estadual, a intervenção só terminaria amanhã, quando esperava obter a prorrogação da intervenção junto ao Tribunal de Justiça. O interventor disse ter feito relatório que comprova as irregularidades ocorridas entre 2005 e 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.