Prefeito pretende manter ''tropa de elite''

Clóvis Carvalho e Manuelito Magalhães são nomes certos na 2.ª gestão

Carlos Marchi, O Estadao de S.Paulo

27 de outubro de 2008 | 00h00

Cinco nomes vão compor a tropa de elite do prefeito Gilberto Kassab em sua segunda gestão. Dois deles serão os "cães de guarda" da prefeitura, repetindo a missão que cumpriram no primeiro mandato: o "gerentão" das obras será o secretário de Governo, Clóvis Carvalho; o dono da chave do cofre continuará a ser o secretário de Planejamento, Manuelito Magalhães, por quem deverão passar todos os gastos da prefeitura. Nada se fará sem a anuência de Carvalho e nada se pagará sem a autorização de Manuelito.Nas áreas de ação, Kassab conta com o que ele mesmo apelidou de "trio de ferro" - os secretários de Saúde, Januário Montoni, de Educação, Alexandre Schneider, e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge. O prefeito ficou empolgado com a performance dos três na primeira gestão. Tem dito que eles ajudaram em sua vitória por fornecerem os melhores números e realizações para sua campanha eleitoral. Os três serão fortíssimos na segunda gestão e suas secretarias continuarão a merecer os grandes investimentos da segunda gestão Kassab. Dois secretários desagradaram e estão, em planos diferentes, num índex do prefeito. Um é o recém-eleito vereador Floriano Pesaro, que fez campanha ao lado do tucano Geraldo Alckmin e chegou a criticar a falta de vagas nas creches da prefeitura, uma área que esteve sob sua responsabilidade até abril deste ano. Agora, Pesaro vai ter de provar a Kassab que, na Câmara, será um aliado.O outro é o secretário das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, que não mergulhou na campanha e não interferiu quando 11 dos subprefeitos ligados ao PSDB fizeram campanha para Alckmin sem deixar seus cargos. Kassab, no entanto, dá a Matarazzo o benefício da dúvida: como é muito ligado ao governador José Serra, sua ausência da campanha pode ter sido um gesto programado para não acirrar com Alckmin.Por outro lado, o prefeito guardou lugares especiais do lado esquerdo do peito para os tucanos que o ajudaram no enfrentamento com Alckmin: os secretários Walter Feldman e Montoni, mais os vereadores Gilberto Natalini e José Police Neto. Os dois últimos, juntamente com Antonio Carlos Rodrigues ( PR), continuarão a comandar a base de sustentação do prefeito na Câmara.Kassab afirma que vai manter o secretário de Habitação, Orlando Almeida, mas poderá promover o adjunto da secretaria, Elton Zacarias, que foi seu colega na Escola Politécnica. Há dias ele disse a um amigo que a prefeitura tem de 15 a 20 membros da "república" no segundo escalão; a tendência é promover a maioria, já que tem confiança irrestrita na turma que conhece desde os tempos de faculdade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.