Prefeito livra-se do processo de cassação em Botucatu

O prefeito de Botucatu, no interior paulista, Mário Ielo (PT), livrou-se do processo de cassação de seu mandato, proposto por uma comissão especial de inquérito, em razão de ter enviado à Câmara Municipal documento em que sua assinatura teria sido falsificada pela secretária Daniele Deleo. Na sessão semanal de segunda-feira, os vereadores rejeitaram a medida extrema, mas encaminharam o material para o Ministério Público e a Polícia Civil com o objetivo de apurar denúncias da própria autora de que a falsificação teria sido feita por ordem e pressão contra ela exercida por membros do governo em uma data em que o prefeito estava viajando.O relatório da comissão de inquérito, desenvolvida ao longo de quatro meses, indica que houve falso testemunho por parte dos depoentes e também coloca uma interrogação sobre a possível pressão que a ex-secretária do prefeito teria sofrido para a ação irregular dentro da documentação pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.