Prefeito junta Quércia e tucanos em ônibus

Convidados seguiram até o Colégio Santa Cruz, em Pinheiros, onde Kassab votou com o pai

Ricardo Brandt, O Estadao de S.Paulo

06 de outubro de 2008 | 00h00

Confiante em sua ida ao segundo turno, o prefeito de São Paulo e candidato à reeleição Gilberto Kassab (DEM) pulou da cama antes mesmo de o sol aparecer, às 5h30, leu os jornais e seguiu para o diretório de campanha para tomar café com aliados e a imprensa. O relógio indicava pouco mais de 9 horas quando Kassab deu sua primeira entrevista coletiva - primeiro à TV, depois às rádios e, finalmente, aos impressos -, a primeira das quatro concedidas até o entardecer.A seu lado, os ex-governadores Orestes Quércia (PMDB) e Cláudio Lembo (DEM), secretários municipais do PSDB, como Clóvis Carvalho (Governo) e Walter Feldman (Esportes), coordenadores da campanha e parentes.Convidados pelo anfitrião, todos, inclusive Lembo e Quércia, embarcaram em um ônibus de turismo alugado pela campanha para seguirem até o Colégio Santa Cruz, no Alto de Pinheiros, para acompanhar a votação de Kassab e do pai, Pedro. O tumulto causado pela imprensa na chegada à escola impediu que Kassab fosse com o pai até sua seção.Exatamente às 10h30, na zona 251, seção 67, Kassab entrou para votar levando sua sobrinha, Vivian, de 6 anos, que registrou o número 25 e viu o nome do tio aparecer na urna, cercada de câmeras e repórteres.No mesmo colégio vota o governador José Serra (PSDB) - hoje seu grande tutor político. Questionado se os dois não iriam votar juntos por um jornalista, Kassab brincou. "Tenho uma diferença em relação ao governador José Serra, que é o de fuso horário." Notívago notório, Serra votaria somente no final da tarde.Já com seu carro de campanha, Kassab seguiu para o Colégio Dante Alighieri, nos Jardins, para acompanhar sua vice, Alda Marco Antônio (PMDB), votar. Ele foi parado por eleitores, principalmente pais acompanhados dos filhos pequenos que queriam ver o candidato do "kassabinho" - personagem criado pela campanha com a imagem do prefeito. "Vocês viram: 80% das pessoas que me pararam disseram votar em mim", comentou com jornalistas depois de sair do colégio e parar em uma padaria na Vila Mariana, onde tomou café com leite e comeu uma empada de palmito.Empurrado pelos bons resultados das últimas pesquisas que já apontavam na noite anterior sua ida ao segundo turno, Kassab decidiu visitar dois locais de votação. O primeiro escolhido foi o Colégio São Sabas, em Cidade Ademar. Era pouco mais do meio-dia quando falou com eleitores, posou para fotos com crianças e rapidamente seguiu para sua segunda visita, escolhida estrategicamente. Kassab e sua equipe foram até o Colégio Liceu Pasteur, na Vila Mariana, onde ele e seus seis irmãos estudaram a vida toda. Nos ponteiros do relógio, faltava pouco para as 14 horas quando o prefeito voltou para casa, um luxuoso apartamento de andar inteiro em Pinheiros, onde se reuniu com o pai e outros parentes para esperar a hora em que os resultados começassem a ficar definidos para ir ao diretório do partido falar sobre o segundo turno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.