Prefeito e vereador são presos por mandar matar vereador

O prefeito de Ouricurí (PE), Francisco Ramos da Silva (PSDB), e o vereador Francisco de Assis Ramos (PSDB) foram presos nesta sexta-feira acusados de mandantes da morte do vereador Manoel Messias Ribeiro (PSB), assassinado em julho do ano passado, com cinco tiros, quando se encontrava em uma farmácia no centro da cidade. Eles foram levados à sede da Polícia Federal, no Recife, fizeram exame de corpo delito no Instituto de Medicina Legal (IML) e em seguida encaminhados ao Centro de Triagem Professor Everardo Luna (Cotel). Os dois alegam inocência.O inquérito policial, concluído depois de oito meses, considerou que o crime teve motivação política, porque o vereador havia denunciado irregularidades na administração municipal. Cerca de duas semanas antes de ser morto, Messias afirmou em uma emissora de rádio local que estava sendo ameaçado de morte.Três outras pessoas foram indiciadas. O genro do prefeito, Lenarte Alencar Coelho, acusado de ter contratado os matadores por R$ 22 mil, o ex-policial militar Wilson Simonal Freire e o agricultor José Silva Viana. Os dois últimos estão presos. Um outro suposto envolvido, apontado como pistoleiro e conhecido como Didi de Alfredo, foi morto alguns dias depois do assassinato do vereador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.