Prefeito denuncia esquema de ambulâncias em Minas

O desvio de verbas públicas por meio de compra superfaturada de ambulâncias começa a mostrar seus tentáculos na região do Triângulo Mineiro. Antes mesmo de ser levantada qualquer suspeita sob sua administração, o prefeito do pequeno município de Delta, de 5 mil habitantes, José Eustáquio, determinou o encaminhamento a Polícia Federal e ao Ministério Público Federal de vasta documentação comprovando a aquisição de uma ambulância por R$ 70 mil, através da empresa Planam, de Cuiabá, no Mato Grosso.O prefeito encaminhou documentos nos quais mostra que ficou preocupado com o fato de ter recebido a visita de um representante do Ministério da Saúde com a promessa de liberação de recursos, mesmo aquela prefeitura tendo recebido verbas recentemente para o mesmo objetivo. Outra preocupação era relativa às dificuldades que o município teria para conseguir a documentação do veículo que seria comprado em Cuiabá, distante mil quilômetros da cidade, e onde o ICMS é mais elevado que no Estado de São Paulo, por exemplo.Pelos levantamentos, Delta pode ter pelo menos cinco ambulâncias adquiridas por meio do esquema. Pelos documentos enviados à Polícia pelo prefeito, não são mostrados nomes, mas ele teria dito aos delegados que através daquelas provas "pessoas influentes do cenário político passariam a ser investigados". A prefeitura estava fechada e o prefeito José Eustáquio não foi encontrado para falar sobre o assunto. Procuramos também o ex-prefeito, Jorge Manoel, que teria feito as compras, mas ele também não foi encontrado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.