Prefeito de Presidente Prudente é afastado do cargo

O prefeito de Presidente Prudente, Agripino Lima Filho PSC), foi afastado do cargo na última quarta-feira, 18, por decisão da Mesa Diretora da Câmara dos Vereadores, segundo informações da TV Globo. Agripino havia sido condenado à perda dos direitos políticos por cinco anos em decisão da qual já não cabia mais recurso, mas continuava no cargo. A mesa da Câmara, que deveria destituir o prefeito do cargo e dar posse ao vice Carlos Roberto Biancardi (PTB), ficou em dúvida sobre o procedimento, mas a decisão saiu. O presidente da Casa, vereador Wladimir Cruz, disse que a decisão de afastar o prefeito foi tomada com base na lei orgânica do município. Agripino foi condenado pela compra, sem licitação, de equipamentos para um planetário instalado na Cidade da Criança em seu mandato anterior. A pena incluiu a cassação dos direitos políticos. O juiz Carlos Lombardi Castilho despachou o processo para manifestação da promotoria que, por sua vez, pediu informações à Câmara. Agripino diz que está sendo vítima de uma "terrível perseguição política". Ele ficou conhecido como o "inimigo número 1" do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) depois que bloqueou com máquinas uma rodovia para barrar, há seis anos, uma marcha organizada pelo líder José Rainha Júnior à cidade.

Agencia Estado,

19 Abril 2007 | 21h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.