Prefeito de Curitiba exonera mais três por suspeita de caixa 2

Beto Richa enfrenta denúncias por vídeo que mostra funcionários recebendo dinheiro durante campanha

Agência Estado,

24 de junho de 2009 | 15h19

O prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), demitiu mais três pessoas que aparecem em fitas de vídeo, supostamente recebendo dinheiro durante a campanha eleitoral. Outros dois funcionários de seu gabinete, que são concursados, perderam os cargos de confiança.

 

"Quero ver ele demitir gente grande envolvida", comentou Rodrigo Oriente, autor das denúncias. Ele prefere não comentar sobre essas outras pessoas, que seriam a fonte do dinheiro, alegando que há um processo que corre em sigilo em relação às denúncias.

 

Oriente disse que o objetivo da denúncia era receber uma dívida de R$ 47 mil, emprestado ao comitê, valores que não constam da prestação de contas da campanha de Richa.

Tudo o que sabemos sobre:
Richa, denúncias, caixa-dois

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.