Prefeito de Coari-AM é condenado por assassinato

Por decisão unânime, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) condenou hoje o atual prefeito de Coari Arnaldo Mitouso a perda de mandato e a oito anos de prisão pelo assassinato do ex-prefeito da cidade, Odair Carlos Geraldo, em agosto de 1995.

LIEGE ALBUQUERQUE E PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

22 de novembro de 2011 | 17h24

Os advogados de Mitouso afirmaram que vão apelar da decisão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). De acordo com as investigações, Mitouso, que à época era presidente da Câmara de Coari, foi o autor dos dois disparos que atingiram a vítima, que morreu na hora. A reportagem procurou o prefeito para comentar sobre a sentença, mas ele não foi encontrado.

A relatora do processo, desembargadora Encarnação Salgado, recusou a tese de legítima defesa levantada pelo advogado de defesa do réu e entendeu que Mitouso disparou duas vezes contra o ex-prefeito. Mitouso só poderá ser preso e perder o mandato quando o processo transitar em julgado.

De acordo com o TJ-AM, Mitouso chegou a declarar que "sou acusado e não nego o fato de ter atirado no momento da confusão". A arma utilizada não foi encontrada durante a investigação policial.

Tudo o que sabemos sobre:
condenaçãoprefeitoCoari

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.