Prefeito de Cabreúva nega ter feito caixa 2 e pede acareação

Entre os nomes encontrados na planilha de "investimentos" da máfia dos parasitas, apenas Cláudio Giannini (PMDB), prefeito de Cabreúva (SP), falou diretamente ontem com o Estado. Ele negou ter recebido os R$ 33 mil apontados pelo documento e pediu "acareação junto aos sem-vergonha". "Não teve isso de caixa 2", desabafou.A assessoria do prefeito de Taubaté (SP), Roberto Peixoto (PMDB), afirmou que "desconhece as questões apresentadas". Ele teria recebido R$ 150 mil. Mario Bulgareli (PDT), de Marília (SP), disse por nota que está "aberto a todos eventuais esclarecimentos". Seu nome aparece associado a R$ 120 mil. Os prefeitos de Caçapava e Capivari, no interior paulista, não retornaram os contatos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.