Prefeito de BH nega irregularidade em gasto com viagens

Visivelmente irritado, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, voltou a negar hoje qualquer irregularidade na contratação de voos fretados para viagens oficiais do município. Os gastos do prefeito com esse tipo de transporte motivaram uma ação do Ministério Publico (MP) de Minas Gerais, que acusa Lacerda de causar prejuízo aos cofres públicos ao não priorizar voos comerciais, mais baratos. A informação de uso indevido foi publicada ontem pelo jornal O Estado de S. Paulo. O prefeito convocou uma coletiva para se defender das acusações. Segundo ele, nos dias em que fretou aviões, compromissos em Belo Horizonte antes e depois das viagens inviabilizaram o uso de voos comerciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.