Prefeito de BH ficará de 3 a 5 dias em coma induzido

A equipe média do Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte, comunicou que o prefeito da capital mineira, Célio de Castro (PT) permanecerá de três a cinco dias em coma induzido e em observação constante no CTI do hospital. O prefeito sofreu uma isquemia na manhã de ontem e passou por diversos exames até que os médicos decidissem pela cirurgia, já que o quadro evoluiu para um derrame cerebral. A intervenção durou pouco mais de três horas e, de acordo com informações da equipe médica, alcançou o objetivo de reduzir a pressão intracraniana. O vice-governador do Estado, Newton Cardoso esteve hoje no Mater Dei afirmando que "o momento é de oração por Célio de Castro". A prefeitura já encaminhou também à Câmara Municipal de Belo Horizonte um pedido de licença médica para o prefeito. O vice, Fernando Pimentel, deverá assumir o cargo nos próximos dias. Célio de Castro tem 69 anos e já se internou outras duas vezes este ano. Na última licença médica permaneceu por 56 dias afastado da prefeitura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.