Prefeito de Alto Paraíso de Goiás é morto a tiros

Há suspeita de que o prefeito Divaldo Rinco tenha sido vítima de crime político

Ricardo Valota do estadão.com.br,

03 de setembro de 2010 | 04h27

SÃO PAULO - O prefeito da cidade de Alto Paraíso de Goiás (GO), Divaldo Wiliam Rinco (PSDB), de 50 anos, foi assassinado a tiros às 22h45 de quinta-feira, 2, em frente a um bar localizado na Rua Cinco, no bairro de Cidade Alta. Atingido na barriga e na boca, Divaldo, mesmo socorrido por policiais militares da 14ª Companhia Independente, morreu a caminho do Hospital Municipal Gumercindo Barbosa. Segundo a PM, os tiros foram disparados por um desconhecido que, após o crime, fugiu para o interior do matagal e continua foragido.

 

O homicídio foi presenciado por duas mulheres que estavam no bar. Uma delas ligou para a Polícia Militar e disse posteriormente que outras pessoas estavam ao lado do prefeito, mas que, quando Divaldo começou a discutir com o criminoso, todos foram embora. Segundos depois, ouviram-se os disparos. O corpo do prefeito foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Formosa e deve ser enterrado em Alto Paraíso. Há suspeita de crime político encomendado, mas, até o momento, nenhum nome foi especulado pela polícia.

 

Divaldo era formado em Engenharia Agrônoma; chegou à cidade de Alto Paraíso, a 415 quilômetros de Goiânia, no norte do estado, em 1964 aos quatro anos de idade com seus pais. Foi vereador de 1989 a 1992; presidente da Câmara Municipal de 1989 a 1990 e já estava no terceiro mandato como prefeito.

Tudo o que sabemos sobre:
Prefeito, Goiás, crime

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.