Prefeito acusado de coagir testemunhas

Acusado de compra de votos e de pressionar testemunhas a prestar depoimentos falsos à Justiça Eleitoral, o prefeito de Macau, Flávio Vieira Veras, deve responder a processo criminal. O processo tramita no Tribunal Regional Federal da 5ª Região - na condição de prefeito, Veras tem foro privilegiado. Se condenado, ele pode ter uma pena de reclusão de um a oito anos, mais multa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.