Prefeita do DEM busca apoio de Palocci e do PT em Ribeirão

Dárcy Vera, primeira mulher a assumir o comando da cidade, chorou em vários momentos de sua posse

Gustavo Porto, da Agência Estado,

01 de janeiro de 2009 | 15h20

Primeira prefeita da história de Ribeirão Preto (SP), Dárcy Vera (DEM), buscou no PT, um dos mais ferrenhos adversários do DEM, seu partido, o primeiro apoio político para obter recursos federais ao município. Foi por intermédio do deputado Antonio Palocci (PT-SP), ex-prefeito da cidade paulista por duas vezes, que Dárcy, empossada nesta quinta-feira, 1º, já obteve a liberação de recursos federais para a construção de uma unidade de saúde e para obras contra enchentes.   Veja também:  Geografia do voto: Mapa do desempenho dos partidos  'Dilma terá aqui um general eleitoral', diz Eduardo Paes  'Serra é um homem mais preparado para o posto', diz Richa  Ciro sempre esteve muito perto do PSDB de Minas, diz Lacerda  'Maneira de ajudar é fazer uma boa gestão', diz João da Costa   A prefeita busca ainda junto ao ex-ministro da Fazenda o apoio para que a Agrishow, principal feira do agronegócio da América Latina, não saia da cidade. "Eu me reuni com o deputado Palocci e pedi que interferisse para que o presidente Lula não assinasse a liberação dos recursos para que São Carlos construa a Cidade da Bioenergia e leve a Agrishow, porque estaria tirando de Ribeirão Preto uma semente plantada aqui", disse a prefeita. "Em janeiro ou fevereiro eu vou pessoalmente ao presidente Lula refazer esse pedido", completou.   Realizada há 15 anos em Ribeirão Preto, a Agrishow deve deixar a cidade em 2010, após a Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), sua principal realizadora, elaborar um projeto com a Prefeitura de São Carlos para uma sede permanente da feira. Governada desde 2001 por Newton Lima (PT), São Carlos inicia hoje, com o prefeito Oswaldo Barba, o terceiro mandato sob o comando do Partido dos Trabalhadores e obteve do governo federal uma verba de R$ 53 milhões para o empreendimento.   O primeiro ato da prefeita após a posse e a transmissão de cargo foi assinar uma parceria com a Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto para a colocação de placas nas rodovias que cortam a cidade com o intuito de atrair empresas. A medida, segundo, ela, é uma forma de buscar alternativas à crise econômica e à possível perda de receita pelo município. "Vamos ligar e ir atrás de todos os empresários interessados", afirmou.   Emocionada e chorando em vários momentos de sua posse, Dárcy Vera, de 41 anos, lembrou que veio há 17 anos para o município e que chegou a trabalhar como vendedora de panelas, até entrar para história como a primeira prefeita da cidade. "É um momento histórico uma mulher assumir o comando de um município tido como conservador", afirmou a prefeita.   Por fim, a nova prefeita de Ribeirão Preto disse que implantará uma política de metas com todos os secretários, pediu a todos que deixem os celulares ligados até meia-noite e que informem os telefones de suas casas para que possam ser encontrados durante a madrugada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.