Prefeita de Parobé, no RS, é denunciada por fraude

O Ministério Público denunciou a prefeita Gilda Kirsch, da cidade gaúcha de Parobé, no Vale do Taquari, e mais outras 15 pessoas por suspeita de envolvimento em uma suposta fraude em licitação. As denúncias abrangem acusações de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva e fraude na licitação dos contratos de coleta e transporte de lixo da cidade.

LUCAS AZEVEDO, Agência Estado

29 de dezembro de 2012 | 18h05

Junto com a prefeita Gilda Kirsch foram denunciados o secretário de Gestão e Controle, Cláudio José Vitt Barros; o do Meio Ambiente, Nadir José Rosa da Silveira; o vereador eleito Vandro da Silva; e os representantes das empresas Transportes JC Lopes, Daí Pra Conservação e Limpeza, Komac Rental Locadora de Máquinas e Sil Soluções Ambientais.

Conforme a acusação, as investigações apontaram o desvio de verba pública em um montante de R$ 1,5 milhão, além de propina repassada aos servidores públicos, que correspondia a um valor de até 20% de um total de R$ 4,3 milhões repassados pela Prefeitura às empresas entre 2009 e 2012. Delitos como lavagem de dinheiro e agiotagem também estão sendo investigados, o que deve indicar que o valor do dinheiro desviado seja ainda maior.

Tudo o que sabemos sobre:
fraudeParobéRSprefeita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.