PRE-SP impugna 46,5% dos registros de candidaturas

A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo (PRE-SP) ingressou com ação de impugnação contra praticamente metade (46,5%) dos candidatos que disputam as eleições estaduais neste ano. No total, 1.475 dos 3.167 registros de candidatura apresentados à Justiça Eleitoral foram contestados perante o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP).

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

02 de agosto de 2010 | 17h27

O resultado foi divulgado hoje, após a PRE-SP concluir a análise do último edital de registros de candidaturas entregues à Justiça Eleitoral. A maioria dos pedidos impugnados deveu-se à ausência da apresentação de documentos necessários para habilitação dos candidatos, como certidão criminal - motivo de impugnação facilmente revertido. Os enquadrados na Lei da Ficha Limpa são minoria na lista da PRE-SP, e chegam a 60, no total.

A maior parte dos candidatos que teve o registro contestado pela Procuradoria Eleitoral pleiteia uma vaga de deputado. Dos que buscam uma vaga na Assembleia Legislativa, 859 das 1.914 candidaturas tiveram o registro impugnado, enquanto 587 dos 1.261 que concorrem à Câmara foram vetados pela PRE-SP.

A impugnação pela Procuradoria não quer dizer que os candidatos estão fora das eleições de outubro. A ação é analisada pelo TRE-SP, que decide até quinta-feira, 5, se aprova ou não o registro das candidaturas. O prazo para análise de eventuais recursos é 19 de agosto. Depois disso, os candidatos podem ainda recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Mesmo os candidatos condenados e enquadrados na Ficha Limpa podem concorrer sob julgamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.