Pré-candidatura de Itamar foi inesperada, admite Temer

O presidente do PMDB, Michel Temer, admitiu que o anúncio da pré-candidatura de Itamar Franco à Presidência da República foi "um pouco inesperado", mas que isso não atrapalha o objetivo geral do partido, que é ter candidato próprio nas eleições de outubro. "A decisão de Itamar reforça a tese da candidatura própria porque, se houvesse apenas um candidato, talvez o partido tivesse dificuldade em sustentar essa tese. Mas, com mais um (candidato), a tese se sustenta".O PMDB promove no próximo dia 19 uma reunião com seus candidatos de governos estaduais, na qual deve sair uma posição a respeito da candidatura própria.Miguel RealeTemer esteve no velório do jurista Miguel Reale, em São Paulo, e afirmou que o professor deixou uma marca em todos os seus alunos da Faculdade de Direito, entre eles o próprio presidente do PMDB. "Marca de probidade, seriedade e de alguém que sabe passar das idéias para a ação. E o mais surpreendente é que, mesmo com a idade avançada (Reale tinha 95 anos), ele ainda pregava semanalmente nas colunas do jornal O Estado de S. Paulo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.