PRE apura suposto crime eleitoral cometido por Tiririca

A Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo (PRE-SP) encaminhou à Justiça Eleitoral na quarta-feira, 8, ofício pedindo a adoção de medidas contra um possível crime eleitoral cometido pelo candidato Francisco Everardo Oliveira Silva, conhecido como Tiririca.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

10 de setembro de 2010 | 15h57

De acordo com o documento, Tiririca - candidato do PR a uma cadeira na Câmara por São Paulo - ocultou propositadamente sua relação de bens pessoais à Justiça. A notícia sobre o caso saiu na revista Veja recentemente.

Segundo a publicação, o candidato declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não possuir bens, pois teria colocado todo o seu patrimônio em nome de terceiros, depois de responder a processos trabalhistas e de sua ex-mulher.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.