Praça dos Três Poderes é fechada para evitar manifestações

A Praça dos Três Poderes amanheceu, hoje, totalmente fechada por um alambrado metálico móvel com cerca de 1 metro de altura. O fechamento foi uma das medidas adotadas pelos organizadores da visita oficial ao País do presidente de Gana, John Agyekum Kufour, que hoje esteve com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto.Quatro canhões da Guarda Presidencial foram colocados na Praça. O presidente de Gana passou em revista as tropas formadas em sua homenagem e, em seguida, subiu a rampa do Palácio do Planalto, onde foi recebido por Lula, sem que na Praça, no outro lado da rua, houvesse ninguém exceto seguranças e soldados do Batalhão da Guarda Presidencial.Em recente visita da presidente do Chile, Michele Bachelet, servidores públicos em greve ocuparam a Praça dos Três Poderes, de onde fizeram um "apitaço" e vaiaram o presidente Lula e a visitante. Na época, Michele reagiu com bom humor à manifestação e teria dito ao presidente brasileiro que o protesto faz parte do regime democrático. O próprio Lula chegou a fazer observação semelhante, por ocasião de uma manifestação diante do Itamaraty, onde ele almoçava com outro chefe de Estado. Esta foi a primeira vez, no entanto, no governo dele, que a segurança na Praça atingiu este rigor.Depois que Lula e Kufour subiram para o terceiro andar do Planalto, no 3º andar, a pista na frente do Planalto foi liberada ao trânsito e permitido que visitantes pudessem se aproximar da rampa para tirar fotos. A praça, entretanto, continua fechada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.