PR recua da proposta de expulsar Sandro Mabel

Presidente do partido relativizou expulsão e disse ela vai depender da defesa que deputado apresentar

Eduardo Bresciani, do estadão.com.br,

02 de fevereiro de 2011 | 18h21

BRASÍLIA - O presidente do PR, ministro Alfredo Nascimento (Transportes), admitiu nesta quarta-feira, 2, que o deputado Sandro Mabel (PR-GO) poderá não ser expulso do partido. Nascimento afirmou que caso Mabel não deixe o partido será aberto um processo disciplinar contra ele, mas que o resultado não é necessariamente a expulsão.

 

"O processo será aberto e aí o Conselho de Ética vai decidir. É possível que não tenha (a expulsão). Depende do que ele vai apresentar como defesa", afirmou Nascimento. Mabel enfrenta problemas no partido por ter sido candidato avulso na eleição para a presidência da Câmara enfrentando Marco Maia (PT-RS), que tinha o apoio do PR. Apesar da falta de estrutura, Mabel conseguiu106 votos na disputa.

 

Nesta quarta, Mabel e Nascimento se falaram por telefone. A pedido de deputados do PR, o deputado será ouvido pela Executiva antes que se abra o processo. Nascimento disse a Mabel que a única forma de não ser aberto o processo é se o deputado deixar o partido por conta própria.

 

O presidente do PR admitiu o desconforto com a situação e destacou que Mabel tem muitos amigos no partido. "Se eu tivesse que decidir, eu não faria nada contra ele, mas é a executiva, é o partido. É difícil para nós fazer algo contra o Sandro, mas nós não temos outra opção".Nascimento participou nesta quarta-feira da sessão de abertura dos trabalhos no Legislativo, que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.