PPS reitera convite e PTB diz estar de 'portas abertas' para Marina

Roberto Freire usou perfil no Twitter para enviar recado à ex-ministra, que tem até este sábado para anunciar filiação a outra sigla caso queira disputar as eleições de 2104

Atualizado às 15h35, Pedro Venceslau e Andreza Matais - O Estado de S.Paulo

04 de outubro de 2013 | 12h25

O deputado estadual Campo Machado, presidente do PTB em São Paulo e secretário geral do partido, procurou interlocutores de Marina Silva nesta sexta-feira, 4, para oferecer espaço na legenda para ela disputar a eleição presidencial de 2014. Na noite dessa quinta-feira, 3, o Tribunal Superior Eleitoral rejeitou o pedido de oficialização de seu partido, a Rede Sustentabilidade.

"As portas do PTB estão abertas para Marina. As tendências nacionalistas dela estão de acordo com o programa de nosso partido", disse o parlamentar ao Estado. Outras duas legendas abriram espaço para receber a ex-senadora: PEN e PPS.

Nesta manhã, o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), usou seu perfil no Twitter para reiterar o convite. "Reafirmo convite do PPS para que junto com a Rede se integre conosco para se candidatar e disputar 2014!", escreveu. O Broadcast apurou que o PPS está reunido na sede do partido em Brasília, no aguardo de um contato da senadora, o que não ocorreu até o momento. As conversas entre a Rede e o PPS foram retomadas esta semana, após Marina elogiar o partido em entrevista ao Estado.

Momentos antes do resultado do julgamento do TSE, o deputado federal Walter Feldman (ex-PSDB-SP), apoiador da Rede, afirmou que sete partidos políticos já haviam procurado a ex-senadora para oferecer legenda a ela.

A ex-ministra convocou a imprensa para uma coletiva ainda nesta tarde, em Brasília, quando deve comunicar sua decisão sobre seu futuro político. Durante a madrugada, Marina ficou reunida por seis horas com militantes envolvidos no processo de criação da Rede. Ao final, afirmou que não terá uma "crise de incoerência na decisão".

A ex-ministra tem até este sábado, 5, para decidir se vai filiar a algum partido para entrar na corrida presidencial, de acordo com os prazos estabelecidos pela Justiça Eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:
FreireMarinaPPS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.