PPS quer que MP investigue consultorias de José Dirceu

Em nota divulgada hoje, o presidente do PPS, Roberto Freire, defendeu uma profunda investigação por parte do Ministério Público sobre as consultorias que o ex-ministro e ex-deputado José Dirceu vem prestando a empresas privadas com negócios com o governo. De acordo com a nota, Freire considera a investigação de fundamental importância para impedir "a mais nova negociata petista", referindo-se às denuncias publicadas hoje pelo jornal Folha de S. Paulo de que o ex-ministro José Dirceu tenha se favorecido no processo de reativação da Telebrás e de utilização das redes de fibras óticas da Eletronet no programa de massificação da banda larga.

AE, Agencia Estado

23 Fevereiro 2010 | 17h35

"O Ministério Público precisa investigar isso, até porque José Dirceu tem contra si uma folha corrida, não um currículo. Onde ele aparece é preciso que se tenha maior preocupação com a moralidade pública. Por isso o Ministério Público, que vem tendo um papel importante nesse escândalo que envolve o governo do Distrito Federal, deve estar mais atento. É necessário não ficar vigilante apenas em relação ao governo de Brasília, mas também a negócios escusos que estão sendo feitos à sombra do governo federal", cobrou Freire, de acordo com a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.