PPS protocola representação na Câmara contra aliado de Paes

Legenda pede investigação sobre denúncias de que o deputado Rodrigo Bethlem teria recebido comissões ilegais de ONGs quando era secretário municipal no Rio

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

29 de julho de 2014 | 11h45

Brasília - O PPS protocolou na manhã desta terça-feira, 29, na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados uma representação contra o deputado Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ). Assinada pelo líder da bancada na Casa, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), a legenda pede a apuração de denúncias que apontam o recebimento "comissões ilegais" pelo parlamentar de ONGs contratadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura do Rio de Janeiro, comandada por ele entre 2011 e 2012.

No documento, o líder do PPS pede que a Corregedoria analise a conduta de Bethlem com base no Código de Ética e Decoro Parlamentar para decidir se encaminha a representação ao Conselho de Ética da Casa. A expectativa é que o PSOL também tome a mesma iniciativa.

Em gravações feitas pela ex-mulher, Vanessa Felippe, o parlamentar diz ter recebido comissões ilegais de R$ 85 mil por mês de ONGs contratadas pela secretaria. O caso foi revelado pelas revistas Época e Veja. O parlamentar é investigado desde o ano passado pelo Ministério Público Estadual por improbidade administrativa.

A cúpula peemedebista no Rio espera que Bethlem, colaborador próximo do prefeito Eduardo Paes (PMDB), se desfilie do partido e desista de concorrer nestas eleições. Em seu site e nas redes sociais, o deputado afirmou que as acusações "são infundadas".

Tudo o que sabemos sobre:
PPSdenúnciaRodrigo Bethlem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.