André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

PPS propõe acareação entre Duque, Barusco e Vaccari na CPI da Petrobrás

Pedido para que ex-executivos da estatal e tesoureiro do PT tenham que ficar cara a cara na comissão ainda precisa ser aprovado

DAIENE CARDOSO, O Estado de S. Paulo

11 de março de 2015 | 13h13

A bancada do PPS protocolou na CPI da Petrobrás um requerimento propondo a acareação entre o ex-gerente da área de Serviços da estatal Pedro Barusco, o ex-diretor de Engenharia e Serviços da estatal Renato Duque e o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Em seu depoimento nessa terça-feira, 10, Barusco afirmou que o esquema de corrupção se institucionalizou na Petrobrás entre 2003 e 2004 e que a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010 teria recebido US$ 300 mil do esquema por meio de João Vaccari.

O requerimento foi apresentado pelos deputados Eliziane Gama (PPS-MA) e Moses Rodrigues (PPS-CE). Os parlamentares também protocolaram o pedido de convocação de Fernando Soares, apontado como operador do PMDB no esquema. Os pedidos precisam ser aprovados pelo plenário da comissão.

Nesta terça, 10, Barusco disse em seu depoimento de mais de cinco horas e meia que o esquema rendeu entre US$ 150 milhões e U$ 200 milhões ao PT e que ele atuou em conjunto com Duque e Vaccari. "Colocar frente a frente estes três senhores é de fundamental importância para os trabalhos da CPI que investiga uma das pontas do esquema, ou seja, o abastecimento de caixas de partidos políticos com o dinheiro desviado da Petrobras", justificou Eliziane por meio de nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.